em 07/05/2017 às 21:55

Por

Em -

Motivo: Jesus das Santas Chagas

Sexta a tarde saí da Escola Matias Beck em Fortaleza, onde sou diretora, e ia pela rua Valdetário Mota para uma reunião na Seduc. Era por volta de 14:10 e estava ouvindo o terço da Divina Providência na rádio Dom Bosco. No cruzamento da Fausto Cabral, acabei olhando para o sinal da Alberto Sá e avancei a referencial. Meu carro foi atingido por uma Lander Rover blindada, capotou, voou e foi amparado pelo muro da casa de esquina em frente a uma creche da prefeitura. Na verdade o pior poderia ter acontecido. Poderia ter morrido ou estar em estado muito grave. Todos se impressionam, mas não tenho um arranhão. Ou algum pedestre poderia ter sido atingido. No hospital São Mateus fiz exames e fui medicada. O médico disse que só acreditava pq eu estava contando e tive que mostrar o estado do carro. Meu vestido branco da primeira sexta do mês ficou intacto. Nenhuma marca de sangue ou sujo. Danos materiais não significam nada. Fui acolhida com muito carinho por todos os transeuntes e pelo motorista do carro que colidiu com o meu! Hoje só estou com alguns hematomas, que para mim são as marcas das mãos dos anjos enviados por Deus me segurando. Uma marca de vidro que não chega a ser um corte na mão esquerda e no pé direito, mascar que me lebram as santas chagas cuja devoção aprendi com Padre Reginaldo. Durante a colisão meu terço de são Bento como continuou preso no retrovisor! Agora preciso apenas de alguns dias de repouso e observação. Obrigada Senhor pela minha vida!