em 17/05/2020 às 16:28

Por MARIA VITORIA DA TRINDADE

Em Abaeté - MG

Motivo: Jesus das Santas Chagas

Querido Padre Reginaldo Manzotti, Meu nome é Vitória e moro no interior de Minas Gerais. É com muito carinho que lhe escrevo esta carta, por intermédio de meu filho Marcelo, a fim de testemunhar duas graças recebidas. A primeira é sobre uma ferida que surgiu no meu braço e São Pio de Pietrelcina a curou após eu rezar a novena. A segunda é relacionada à minha perna direita que estava muito inchada, dolorida e com um caroço nela. Durante a novena das Santas Chagas, o senhor mandou que se colocasse a mão onde estivesse doendo. Eu a coloquei com muita fé. Então o caroço desapareceu e a perna desinchou. Eu passo água benta nas minhas pernas todos os dias, para Jesus abençoar que elas fiquem sempre desinchadas. Há algum tempo, o senhor me enviou duas fitas das Santas Chagas. Uma eu coloquei no terço e a outra eu amarrei no braço. Vou ficar com ela até arrebentar por si mesma. Mas o que eu posso fazer com ela quando arrebentar? Outro dia ouvi o senhor falando sobre a Assunção de Nossa Senhora ao Céu, mas não entendi direito. Ela foi levada ao céu antes ou depois de morrer? O Sr. poderia explicar novamente? Escuto o senhor diariamente pela emissora de rádio da minha cidade, a Atividade Sertaneja. Assim, peço que leia a minha carta durante seu programa às 10 horas da manhã que eu estarei escutando. Eu sou uma associada fiel. Peço ao senhor orações para mim e para toda a minha família. Obrigado por existir em nossas vidas! Um abraço, Vitória